Porto-Gal
Sinopse: O sangue dourado que corre por leitos de terra, carne e metal, ilustra telas de paixão, amor e labor. Esta é a matéria-prima com que Manoel de Oliveira pinta os seus quadros vivos que têm no Porto o seu coração. Seu por direito é o estatuto de arauto da memória, da tradição exaltada pela sua sobrevivência.
Realização : João Geraldes
Outros Créditos: Fotografia - Luís Campos
Efeitos Visuais e Câmara - Ivo Silva
Correcção de Cor – Pedro Azevedo
Voltar  
 
 
Organização: Universidade da Beira Interior ccbi Núcleo dos Alunos de Cinema Apoios: ica ipj fct